Pages

Wednesday, June 10, 2009

O mistério dos sonhos.


[Em todas as épocas os sonhos sempre ocuparam a atenção dos homens. Para alguns povos antigos, os sonhos eram a chave do conhecimento mágico e espiritual, onde seriam reveladas passagens secretas para fatos do passado, presente e futuro. Em psicologia, a análise do sonho é bastante utilizada como instrumento para o terapeuta. Nem todas as correntes da psicanálise fazem uso do estudo dos sonhos, mas para Freud, por exemplo, o sonho diz respeito ao inconsciente e a fenômenos psíquicos durante o sono, sendo o sonho um mapa para o inconsciente.
Uma vez que os sonhos estão ligados ao inconsciente, não há, neles, uma seqüência lógica de fatos, não estando presos às leis espaço-temporais do mundo físico. Recheados de fatos cotidianos e de impulsos inconscientes, em geral, tudo parece estranho num sonho, onde muitas vezes somos espectadores, como que vendo um filme, e noutras vezes somos os protagonistas de histórias surreais, onde tudo é possível e desejos inconscientes podem vir à tona. O sonho funciona assim, como um mediador de forças entre o consciente e o inconsciente, fazendo com que situações agradáveis possam ser mantidas e prolongadas durante o sonho, e que situações ameaçadoras possam ser interrompidas.
Para Freud, o conteúdo visível do sonho é a história que se desenrola, mas o que mais interessa é o que está por trás da história, os impulsos inconscientes que a originaram.
Os sonhos são formados por um complexo conjunto de fatores que ainda não foram totalmente desvendados, seja por místicos ou por cientistas, mas que sempre farão parte da vida do ser humano. Os sonhos revelam um outro mundo, um outro "eu".]

Acordei aflita porque passei a noite inteira sonhando que estava correndo atrás de um rato e não conseguia pegá-lo de maneira nenhuma. Quando acordei fiquei pensando se havia alguma mensagem escondida atrás daquela agonia sem fim que me custou uma noite.
Pensei e não cheguei a nenhuma conclusão. Comentei com uma colega de trabalho e ela disse "talvez signifique que você tá em busca de alguma coisa muito difícil de conseguir".

Refleti uns segundo e concluí que talvez ela tenha razão. Tenho pensado muito, ultimamente, em coisas que quero e preciso mas que são praticamente inconquistáveis nesse momento. Apenas nesse momento.
Um "nome" inatingível não sai da minha cabeça por mais que eu tente, mas quem disse que eu quero que saia?

Como diz o ditado, sonhar não custa nada. Não há nada que não possa ser conquistado por mais difícil que seja. Nada é impossível quando você acredita num sonho e sente-se capaz de torná-lo real.

2 comments:

priscila toller said...

eu tive um sonho horrivel essa noite... quero nem lembrar, acho que ando com a consiencia pesada, hahahaha

☆ Sandra C. said...

eu diria que nada é impossível.
mas que existe o nosso destino, inegável.
viva, enquanto a vida segeu seu próprio rumo. essa é a minha dica.

http://doodleordie.blogspot.com/

Wednesday, June 10, 2009

O mistério dos sonhos.


[Em todas as épocas os sonhos sempre ocuparam a atenção dos homens. Para alguns povos antigos, os sonhos eram a chave do conhecimento mágico e espiritual, onde seriam reveladas passagens secretas para fatos do passado, presente e futuro. Em psicologia, a análise do sonho é bastante utilizada como instrumento para o terapeuta. Nem todas as correntes da psicanálise fazem uso do estudo dos sonhos, mas para Freud, por exemplo, o sonho diz respeito ao inconsciente e a fenômenos psíquicos durante o sono, sendo o sonho um mapa para o inconsciente.
Uma vez que os sonhos estão ligados ao inconsciente, não há, neles, uma seqüência lógica de fatos, não estando presos às leis espaço-temporais do mundo físico. Recheados de fatos cotidianos e de impulsos inconscientes, em geral, tudo parece estranho num sonho, onde muitas vezes somos espectadores, como que vendo um filme, e noutras vezes somos os protagonistas de histórias surreais, onde tudo é possível e desejos inconscientes podem vir à tona. O sonho funciona assim, como um mediador de forças entre o consciente e o inconsciente, fazendo com que situações agradáveis possam ser mantidas e prolongadas durante o sonho, e que situações ameaçadoras possam ser interrompidas.
Para Freud, o conteúdo visível do sonho é a história que se desenrola, mas o que mais interessa é o que está por trás da história, os impulsos inconscientes que a originaram.
Os sonhos são formados por um complexo conjunto de fatores que ainda não foram totalmente desvendados, seja por místicos ou por cientistas, mas que sempre farão parte da vida do ser humano. Os sonhos revelam um outro mundo, um outro "eu".]

Acordei aflita porque passei a noite inteira sonhando que estava correndo atrás de um rato e não conseguia pegá-lo de maneira nenhuma. Quando acordei fiquei pensando se havia alguma mensagem escondida atrás daquela agonia sem fim que me custou uma noite.
Pensei e não cheguei a nenhuma conclusão. Comentei com uma colega de trabalho e ela disse "talvez signifique que você tá em busca de alguma coisa muito difícil de conseguir".

Refleti uns segundo e concluí que talvez ela tenha razão. Tenho pensado muito, ultimamente, em coisas que quero e preciso mas que são praticamente inconquistáveis nesse momento. Apenas nesse momento.
Um "nome" inatingível não sai da minha cabeça por mais que eu tente, mas quem disse que eu quero que saia?

Como diz o ditado, sonhar não custa nada. Não há nada que não possa ser conquistado por mais difícil que seja. Nada é impossível quando você acredita num sonho e sente-se capaz de torná-lo real.

2 comments:

priscila toller said...

eu tive um sonho horrivel essa noite... quero nem lembrar, acho que ando com a consiencia pesada, hahahaha

☆ Sandra C. said...

eu diria que nada é impossível.
mas que existe o nosso destino, inegável.
viva, enquanto a vida segeu seu próprio rumo. essa é a minha dica.

http://doodleordie.blogspot.com/