Pages

Thursday, August 27, 2009

New York City + Férias

Okay, não sei se estou de volta definitivamente, mas não vou deixar de escrever de vez, afinal, sinto falta de colocar minha idéias loucas nesse lugarzinho aqui.
No último post disse que, talvez, escrevesse algo sobre minha viagem à NYC. Muito bem, vamos lá.

NYC é um lugar que me faz tão bem, mas tão bem que é difícil encontrar uma palavra pra definir. Já fui lá milhares de vezes e todas elas são diferentes apesar dos lugares serem os mesmos. É sempre uma energia diferente, um astral incrível.

Saí de casa no dia 14 de Agosto às 5:30 da manhã. O ônibus só saía às 7h mas a rodoviária é em Boston, então precisava sair cedo. No caminho fui lendo meu livro de Zíbia Gasparetto. Aquele que havia falado em um outro post. O percurso de 4 horas passou rápido. Não via a hora de colocar meus pés naquela cidade maravilhosa.
Cheguei lá às 11:30 +/-, deixei as malas no hotel e já fui bater perna. Morrendo de fome, fui almoçar em uma pizzaria recomendada pelo meu pai, em frente ao teatro do Fantásma da Ópera. Não sei se a comida era boa demais ou se minha fome tava muito grande. Brincadeira. Tava tudo uma delícia. O que chamou minha atenção foi uma japonesa bem magrinha que sentou sozinha numa mesa, pediu uma pizza grande e comeu inteira. Pasmei!

Me diverti bastante. O hotel era muito bom. O clima estava insuportavelmente quente e abafado. O sol tava queimando meu cérebro, mas foi melhor do que se estivesse chovendo. Todos os lugares onde comi foram muito agradáveis, desde a Deli até o Planet Hollywood. Na Sbarro tomava meu café da manhã super reforçado, muitas frutas e granola com iogurte.
À noite sempre comprava aquele álcool básico e levava pro hotel pra poder cortar o estado de exaustão adquirido durante o dia e ter ânimo e forças de encarar a noite sem morrer de sono.

Os musicais da Broadway... Meu Deus!! Inesquecíveis!
Quando saí de casa só tinha certeza que iria a um, o único que tinha ingresso. Chegando lá consegui pra mais dois. Resultado: fiquei lá 3 noites e em cada uma delas assisti um diferente. Valeu a pena cada centavo pago nos ingressos. Mamma Mia era meu grande sonho, só acreditei que ía quando estava com os ingressos na mão. Burn the Floor foi de arrepiar cada fio de cabelo do corpo. De tirar o fôlego. E por fim, Chicago. Esse eu não esperava ver, fui por acaso, mas foi tão bom que eu iria novamente. Vou falar sobre cada um detalhadamente mais em baixo.

Fui também à exposição do Titanic realizada pelo Discovery Channel. Essa também foi por acaso. Não sabia que estava tendo, mas fiquei sabendo pouco antes de chegar quando uma amiga mandou uma mensagem avisando. Fiquei louca. Pois quem me conhece sabe que adoro a história do navio e, também, o filme. Impressionante ver de perto todos os objetos recuperados do fundo do mar. A gente se sente um pouco parte da história vendo tudo aquilo de perto. Pratos que nunca foram usados, garrafas ainda com vinho dentro, jóias, malas, lençóis, dinheiro que foram protegidos por objetos de couro, enfim, impressionante.
Uma coisa que achei interessante, foi que ao entrar, a gente recebe uma réplica do bilhete de embarque real do Titanic. Atrás dele tem as informações de um passageiro aleatório. Nome, idade, de onde vinha, pra onde ía e porque, com quem estava. No fim do percurso da exposição há na parede 3 listas divididas por classes. Cada uma dela dividida em 2 grupos: os sobreviventes e as vítimas. Aí a gente olha o nome do nosso passageiro, no caso representado por nós mesmos, já que eles fazem a gente se sentir como se estivesse no navio, e vê se "nós" morremos ou sobrevivemos.
"Eu" sobrevivi. Era uma jovem Inglesa de 19 anos que estava fugindo pra California com o chefe, 20 anos mais velho e casado, porque estava grávida dele. Ela se salvou, mas ele morreu.

Fui também ao Central Park. Visitei a área onde fazem uma homenagem a John Lennon. Tem um círculo no chão e dentro tem escrito "IMAGINE". Lá ficam umas pessoas cantando músicas dele. Se alguém estiver pra ir por lá, a homenagem fica em frente ao Edifício Dakota, onde ele morava.
Ainda no Central Park, visitei o zoológico. Muito bom. O urso polar é a coisa mais fofa que tem no mundo, queria trazer ele pra casa comigo de tão atrevido que ele é.

Além de tudo isso visitei o Village, um "bairro" gay. Muito legal lá. Fui num bar à noite por lá, mas como foi no Domingo, tava meio vazio. Mas gostei.
O Rio Hudson é lá perto, fui conferir. Graças a Deus não teve nenhum acidente enquanto eu tava lá... hahahahaha

No mais, andei muito pela cidade, fiz umas compras básicas, claro, me diverti muito e voltei pra casa morta de cansada. No último dia, era pra pegar o ônibus das 7h da noite. Mas tava tão quente, mas tão quente (41 C) que eu voltei às 4:30 da tarde.
Como eu disse no começo, NYC me faz tão bem que eu tô querendo ir lá no fim de Novembro, acho que dia 28, e também estou pensando seriamente em morar lá.

Voltei pra casa na segunda-feira e ainda tive o resto da semana de férias. O que foi ótimo pra poder recuperar as energias. Dormi 12 horas e acordei na terça-feira me sentindo como se tivesse tomado uma caixa inteira de sonífero de tão exausta que eu estava.
Durante as férias, visitei amigos, terminei meu livro, fui ao cinema, em alguns restaurantes, pra um churrasco no lago (apesar de ser vegetariana, fui pelo amigos, não comi carne), fui a um bar muito legal em Boston, dormi bastante, comi muito e ainda estou comendo... :(
Não vejo a hora de voltar pra academia depois de quase 2 meses afastada, mas isso é apenas um detalhe. Assunto para um próximo post porque agora vou falar dos musicais.

Mamma Mia: Era meu sonho assistir. Quando ví o filme me apaixonei de cara, principalmente porque nele tem uma das minhas músicas preferidas. Não sei porque toda vez que escuto "Dancing Queen" me dá uma vontade louca de chorar. Foi o primeiro musical que ví entre os 3 que fui. Tava tão ansiosa que não tava conseguindo ficar parada. Me arrepiei do começo ao fim e quando, finalmente, cantaram Dancing Queen, não consegui controlar as lágrimas que escorriam pelo meu rosto.
O video que vou colocar não é da Broadway porque não pode filmar lá dentro, é do Tony Awards, mas é exatamente igual ao que acontece ao vivo lá.

Burn the Floor: Foi o que assisti no segundo dia. Não sabia que era tão bom assim. Mas não podia deixar de ver quando sou uma pessoa muito ligada ao mundo da dança. Meu sonho quando pequena era ser dançarina. Deveria ter insistido nessa carreira ao invés de abandonar no meio do caminho.
Eu não consegui piscar os olhos nenhum segundo, não conseguia fechar a boca de tão impressionada. O público delirava a cada número de dança. Até teve um com uma música em português. Por sinal foi um dos melhores.
Os dançarinos, incluindo os principais, participam do programa de TV "Dancing with the Stars". É mais ou menos como o Dança dos Famosos sendo que um nível muito mais alto. O casal principal é super famoso por fazer parte desse programa. O legal foi que no fim conseguimos falar com eles e até tiramos foto.

Chicago: Fui inesperadamente. Não tinha nada programado para um terceiro musical, até que andando no Times Square, recbi um cupom de quase 50% de desconto. Fui ver se ainda tinha ingresso e tinha. Ficamos na quarta fila, lá na frente. Foi espetacular.
As duas atrizes principais também são muito famosas. Uma delas também participa do "Dancing with the Stars" e da série "The Insider". Pegamos autógrafo dessa e tiramos foto com a outra. Todos muito simpáticos.

2 comments:

Um blog normal said...

Uia! Mas eh muito metida mesmo viu! Férias em NY! Uhuuuu!!! Gente fina eh outra coisa. [risadaDePaola] \o/ Nada melhor do que umas merecidas férias em.. [emotSombraEaguaFresca] Tá pensando em morar lá é? Mas será q isso não quebraria o encanto? Não. acho q não né! bjuu!!!

priscila toller said...

achei legal ler vc falando da viagem,vejo q voltou melhor :)

Thursday, August 27, 2009

New York City + Férias

Okay, não sei se estou de volta definitivamente, mas não vou deixar de escrever de vez, afinal, sinto falta de colocar minha idéias loucas nesse lugarzinho aqui.
No último post disse que, talvez, escrevesse algo sobre minha viagem à NYC. Muito bem, vamos lá.

NYC é um lugar que me faz tão bem, mas tão bem que é difícil encontrar uma palavra pra definir. Já fui lá milhares de vezes e todas elas são diferentes apesar dos lugares serem os mesmos. É sempre uma energia diferente, um astral incrível.

Saí de casa no dia 14 de Agosto às 5:30 da manhã. O ônibus só saía às 7h mas a rodoviária é em Boston, então precisava sair cedo. No caminho fui lendo meu livro de Zíbia Gasparetto. Aquele que havia falado em um outro post. O percurso de 4 horas passou rápido. Não via a hora de colocar meus pés naquela cidade maravilhosa.
Cheguei lá às 11:30 +/-, deixei as malas no hotel e já fui bater perna. Morrendo de fome, fui almoçar em uma pizzaria recomendada pelo meu pai, em frente ao teatro do Fantásma da Ópera. Não sei se a comida era boa demais ou se minha fome tava muito grande. Brincadeira. Tava tudo uma delícia. O que chamou minha atenção foi uma japonesa bem magrinha que sentou sozinha numa mesa, pediu uma pizza grande e comeu inteira. Pasmei!

Me diverti bastante. O hotel era muito bom. O clima estava insuportavelmente quente e abafado. O sol tava queimando meu cérebro, mas foi melhor do que se estivesse chovendo. Todos os lugares onde comi foram muito agradáveis, desde a Deli até o Planet Hollywood. Na Sbarro tomava meu café da manhã super reforçado, muitas frutas e granola com iogurte.
À noite sempre comprava aquele álcool básico e levava pro hotel pra poder cortar o estado de exaustão adquirido durante o dia e ter ânimo e forças de encarar a noite sem morrer de sono.

Os musicais da Broadway... Meu Deus!! Inesquecíveis!
Quando saí de casa só tinha certeza que iria a um, o único que tinha ingresso. Chegando lá consegui pra mais dois. Resultado: fiquei lá 3 noites e em cada uma delas assisti um diferente. Valeu a pena cada centavo pago nos ingressos. Mamma Mia era meu grande sonho, só acreditei que ía quando estava com os ingressos na mão. Burn the Floor foi de arrepiar cada fio de cabelo do corpo. De tirar o fôlego. E por fim, Chicago. Esse eu não esperava ver, fui por acaso, mas foi tão bom que eu iria novamente. Vou falar sobre cada um detalhadamente mais em baixo.

Fui também à exposição do Titanic realizada pelo Discovery Channel. Essa também foi por acaso. Não sabia que estava tendo, mas fiquei sabendo pouco antes de chegar quando uma amiga mandou uma mensagem avisando. Fiquei louca. Pois quem me conhece sabe que adoro a história do navio e, também, o filme. Impressionante ver de perto todos os objetos recuperados do fundo do mar. A gente se sente um pouco parte da história vendo tudo aquilo de perto. Pratos que nunca foram usados, garrafas ainda com vinho dentro, jóias, malas, lençóis, dinheiro que foram protegidos por objetos de couro, enfim, impressionante.
Uma coisa que achei interessante, foi que ao entrar, a gente recebe uma réplica do bilhete de embarque real do Titanic. Atrás dele tem as informações de um passageiro aleatório. Nome, idade, de onde vinha, pra onde ía e porque, com quem estava. No fim do percurso da exposição há na parede 3 listas divididas por classes. Cada uma dela dividida em 2 grupos: os sobreviventes e as vítimas. Aí a gente olha o nome do nosso passageiro, no caso representado por nós mesmos, já que eles fazem a gente se sentir como se estivesse no navio, e vê se "nós" morremos ou sobrevivemos.
"Eu" sobrevivi. Era uma jovem Inglesa de 19 anos que estava fugindo pra California com o chefe, 20 anos mais velho e casado, porque estava grávida dele. Ela se salvou, mas ele morreu.

Fui também ao Central Park. Visitei a área onde fazem uma homenagem a John Lennon. Tem um círculo no chão e dentro tem escrito "IMAGINE". Lá ficam umas pessoas cantando músicas dele. Se alguém estiver pra ir por lá, a homenagem fica em frente ao Edifício Dakota, onde ele morava.
Ainda no Central Park, visitei o zoológico. Muito bom. O urso polar é a coisa mais fofa que tem no mundo, queria trazer ele pra casa comigo de tão atrevido que ele é.

Além de tudo isso visitei o Village, um "bairro" gay. Muito legal lá. Fui num bar à noite por lá, mas como foi no Domingo, tava meio vazio. Mas gostei.
O Rio Hudson é lá perto, fui conferir. Graças a Deus não teve nenhum acidente enquanto eu tava lá... hahahahaha

No mais, andei muito pela cidade, fiz umas compras básicas, claro, me diverti muito e voltei pra casa morta de cansada. No último dia, era pra pegar o ônibus das 7h da noite. Mas tava tão quente, mas tão quente (41 C) que eu voltei às 4:30 da tarde.
Como eu disse no começo, NYC me faz tão bem que eu tô querendo ir lá no fim de Novembro, acho que dia 28, e também estou pensando seriamente em morar lá.

Voltei pra casa na segunda-feira e ainda tive o resto da semana de férias. O que foi ótimo pra poder recuperar as energias. Dormi 12 horas e acordei na terça-feira me sentindo como se tivesse tomado uma caixa inteira de sonífero de tão exausta que eu estava.
Durante as férias, visitei amigos, terminei meu livro, fui ao cinema, em alguns restaurantes, pra um churrasco no lago (apesar de ser vegetariana, fui pelo amigos, não comi carne), fui a um bar muito legal em Boston, dormi bastante, comi muito e ainda estou comendo... :(
Não vejo a hora de voltar pra academia depois de quase 2 meses afastada, mas isso é apenas um detalhe. Assunto para um próximo post porque agora vou falar dos musicais.

Mamma Mia: Era meu sonho assistir. Quando ví o filme me apaixonei de cara, principalmente porque nele tem uma das minhas músicas preferidas. Não sei porque toda vez que escuto "Dancing Queen" me dá uma vontade louca de chorar. Foi o primeiro musical que ví entre os 3 que fui. Tava tão ansiosa que não tava conseguindo ficar parada. Me arrepiei do começo ao fim e quando, finalmente, cantaram Dancing Queen, não consegui controlar as lágrimas que escorriam pelo meu rosto.
O video que vou colocar não é da Broadway porque não pode filmar lá dentro, é do Tony Awards, mas é exatamente igual ao que acontece ao vivo lá.

Burn the Floor: Foi o que assisti no segundo dia. Não sabia que era tão bom assim. Mas não podia deixar de ver quando sou uma pessoa muito ligada ao mundo da dança. Meu sonho quando pequena era ser dançarina. Deveria ter insistido nessa carreira ao invés de abandonar no meio do caminho.
Eu não consegui piscar os olhos nenhum segundo, não conseguia fechar a boca de tão impressionada. O público delirava a cada número de dança. Até teve um com uma música em português. Por sinal foi um dos melhores.
Os dançarinos, incluindo os principais, participam do programa de TV "Dancing with the Stars". É mais ou menos como o Dança dos Famosos sendo que um nível muito mais alto. O casal principal é super famoso por fazer parte desse programa. O legal foi que no fim conseguimos falar com eles e até tiramos foto.

Chicago: Fui inesperadamente. Não tinha nada programado para um terceiro musical, até que andando no Times Square, recbi um cupom de quase 50% de desconto. Fui ver se ainda tinha ingresso e tinha. Ficamos na quarta fila, lá na frente. Foi espetacular.
As duas atrizes principais também são muito famosas. Uma delas também participa do "Dancing with the Stars" e da série "The Insider". Pegamos autógrafo dessa e tiramos foto com a outra. Todos muito simpáticos.

2 comments:

Um blog normal said...

Uia! Mas eh muito metida mesmo viu! Férias em NY! Uhuuuu!!! Gente fina eh outra coisa. [risadaDePaola] \o/ Nada melhor do que umas merecidas férias em.. [emotSombraEaguaFresca] Tá pensando em morar lá é? Mas será q isso não quebraria o encanto? Não. acho q não né! bjuu!!!

priscila toller said...

achei legal ler vc falando da viagem,vejo q voltou melhor :)